Brasileiro 2018: Cruzeiro tem boas chances de ter o seu pior ataque desde 2006

32 gols em 35 jogos, com média de 0,91 bolas na rede por partida. Esse é o número do ataque cruzeirense nesta edição do Campeonato Brasileiro. Se a equipe não fizer mais 12 nos três últimos jogos, o time de 2018 terá o pior rendimento ofensivo do clube desde 2006, quando a competição passou a ser de 20 equipes nos pontos corridos.

O pior ataque do Cruzeiro nesses 12 anos foi o de 2015, que marcou 44 gols. Portanto, com mais 12 tentos, o elenco atual igualaria o de três anos atrás. Mano Menezes, inclusive, dirigiu aquela equipe em 16 partidas no Brasileiro (da luta contra o rebaixamento, terminou o ano na nona colocação).

Os últimos adversários da Raposa são: Vitória (casa), Flamengo (casa) e Bahia (fora). Seriam improváveis quatro gols em cada rival por média. Vale lembrar que o Cruzeiro não balançou as redes em nenhuma de suas partidas nesta edição do Campeonato Brasileiro. Três foram em apenas dois jogos: contra o América na 13ª rodada e Paraná na 31ª rodada, ambos triunfos por 3 a 1.

O primeiro dos adversários, o Vitória, tem a pior defesa da competição. São 57 gols sofridos em 35 partidas, com média de 1,63 por duelo. E em cinco compromissos o Leão levou quatro ou mais tentos.

Número de gols em cada edição do Campeonato Brasileiro (desde 2006)

2006 – 52 gols marcados
2007 – 73 gols marcados
2008 – 59 gols marcados
2009 – 58 gols marcados
2010 – 53 gols marcados
2011 – 48 gols marcados
2012 – 47 gols marcados
2013 – 77 gols marcados
2014 – 67 gols marcados
2015 – 44 gols marcados
2016 – 48 gols marcados
2017 -47 gols marcados

Deixe um comentário