30/10/2022

Seleção brasileira? Dorival desconversa sobre possibilidade e elege maior prêmio do ano

Divulgação Flamengo

Anunciado no dia 10 de junho de 2022, Dorival Júnior chegou ao Flamengo em busca de tentar salvar o ano rubro-negro. Missão à época que parecia bastante difícil tendo em vista o cenário que o time se encontrava e as fracas atuações gerais e individuais.

Ao final de outubro, o mesmo técnico desacreditado há cinco meses é campeão da Copa do Brasil, Libertadores e termina o ano cotado para substituir Tite na seleção brasileira.

Questionado sobre a possível ida para a seleção brasileira, Dorival preferiu não alimentar esperanças com base numa especulação. De acordo com o treinador, o maior prêmio para ele será dar continuidade no trabalho pelo Flamengo, tendo em vista que tem contrato até o fim de 2022 apenas.

“É muito difícil falar sobre hipóteses na minha posição. Meu contrato com o Flamengo vai até o fim do ano. Meu maior prêmio seria continuar e dar sequência ao trabalho. Caso haja a possibilidade (de assumir a Seleção), isso seria após Copa do Mundo. Você postula uma condição como essa, mas é tudo ainda muito distante e muito vago”, disse Dorival.

“Temos grandes profissionais no país, muitos respeitados, que também tem o merecimento de uma oportunidade à frente da Seleção. O Tite é um dos grandes profissionais do futebol mundial, de altíssimo nível. Não sei se esse caminho vai ser realmente tomado, mas vamos ficar na torcida do Brasil conquistar o título mundial”, completou.

Em evento no início do mês, o presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues, colocou Dorival Júnior numa lista de possíveis substitutos de Tite.

“O futebol brasileiro tem um manancial extenso de grandes treinadores. Seria injusto citar só esses três (Dorival, Diniz e Abel Ferreira). Não quero esquecer nenhum. Ratifico os nomes que você coloca. Mas teria que citar outros 10 nomes”, disse Ednaldo.

A tendência, porém, é que a permanência no Flamengo seja sacramentada nos próximos dias. O vice-presidente do Flamengo já indicou que a renovação com o treinador não será problema, principalmente após os títulos da Copa do Brasil e Libertadores.