Paquetá revela escolha de número da camisa no Milan e importância de Leonardo

Depois de ser um dos principais destaques do Flamengo na temporada, Lucas Paquetá foi vendido e se apresenta no Milan em Janeiro.

O meia revelou que o ex-jogador Leonardo, hoje diretor esportivo do Milan, foi fundamental na escolha pelo clube italiano.

– Leonardo me ligou e falou: “Só quero conversar com você”. E eu achei muito importante tudo que ele colocou ali na conversa, achei muito bom para mim, para o Flamengo, e em relação à minha família, a tudo. O Milan pensou em tudo, e acho que isso pesou muito. O plano de carreira é muito importante na vida de um jogador jovem que sai do Brasil – disse em entrevista ao Esporte Espetacular.

Paquetá também explicou o motivo de pedir para usar no Milan o mesmo número que estreou pelos profissionais do Flamengo, a camisa 39.

– Porque foi a camisa com que estreei aqui no profissional, e quero encarar como o mesmo desafio, sabe? De afirmação, de ir conquistando os espaços. É uma motivação a mais.

O meia acredita que não se tornou ídolo no Flamengo, mas ressaltou que fez tudo que podia pelo clube de coração.

– Ídolo é uma palavra meio complicada, porque você tem que conquistar, tem que levantar troféus, marcar história, e isso infelizmente eu não consegui fazer. Mas, por outro lado, me entreguei ao máximo. (…) Fiz tudo que sempre sonhei, chegar ao profissional e dar o meu melhor, porque sempre fui muito flamenguista.

Foto: Gilvan de Souza/Flamengo

LEIA TAMBÉM:
Lateral do Lyon confirma proposta do Flamengo, mas descarta retorno ao Brasil
Lomba fala sobre futuro técnico e continuidade de Diego e Arão no Flamengo
Diego não garante permanência no Flamengo para 2019
Veja quanto o Flamengo vai receber pelo segundo lugar no Brasileirão

Foto: Divulgação 

Curtiu essa matéria? Siga o jornalista no Twitter: Allan Abi Madi – @Allanmadi

Siga também no Facebook: Allan Abi Madi

Deixe um comentário